quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Falta nao faz

Parte de mim adormeceu ,
a outra se calou , Uma disse besteira e a Primeira despertou,
Elucidou os presentes com uma vasta dissertação redundante que ninguem compreendeu,
e partiu...
Deixou pra trás uma fumaça que logo se dissipou,
e tudo aquilo que era acontecimento , era outra vez Tédio ,
Lentidão,
Reticência...
Era então a continuação daquilo que não significou quase nada,
E o Inicio do que seria Rapidamente Esquecido.



Não esta decidido ainda se é mais fácil explicar a ausência
ou a culpa de estar lá naquele momento.
Se é mais fácil aceitar a omissão ou a intransigencia do pensamento.
Se existem mesmo tantos poetas pelas ruas onde passo ,
por que me cobram quando me calo em meu espaco?
Tempo e Matéria são assuntos complexos demais pra quem corre e não sente
quem diz e não sente
quem pensa sentir e quando o faz , mente.
Nao se pode lutar conta a inspiração , mas é possivel trancar-la com correntes
no fundo do peito e garganta.
Trancar na gaveta a euforia e a esperança
de voltar no tempo e talvez ser outra vez ,
o Jovem poeta e rebelde que a vidda me fez.



roubaram-me os interesses e os Tópicos
pintaram de uma só cor o dia e a noite
transformaram todas as rimas em AR ,ER , ou IR...
e do ritmo fizeram um so' descompasso ruidoso .


Ninguém mais me inspira
Não tenho mais Ídolos ,
Minha Perna descoloriu e eu me sinto outra vez só EU...
Um Quase Ninguém chamado

Vina Schneider

7 comentários:

elfa,poetisa,tavernista,imagem virtual,artesã,oras isto,oras nadie disse...

Bravissimo
gravíssimo sem pecado

pelo Che descolorido
e pelo mais
"Nao se pode lutar contra a inspiração , mas é possivel trancar-la com correntes
no fundo do peito e garganta".
sentimento quebrantado

Amarante irônico ????!!!!ohohoho
Coisas que se julgam "A "imprensa deviam levar na cara e no saco assim todo dia!
"Ratos que roem o sexo,o avante e profundo
ratos,ratos na hora errada no lugar dos certos
Hasta............

Aline Sampin disse...

Meu comentário vem da mesma forma que minha inspiração ultimamente, meio do seu jeito de agora, meio do jeito que nos rotula seu poema. Meio sem jeito, mas com jeito de chegar até aí longe. rs.

Te adoro.

Aline Sampin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
the messenger disse...

despues del largo letardo del sueno el gigante dormido volvio a despertar y el movimiento de sus piernas hicieron la tiera temblar .
despues de comer cuanto cuaderno viejo encontro en su paso la gran polilla nocturna dejo de volar

the messenger vs the devil

Alessandra disse...

VINA...
Ale Nogueira, Campusca, Rio de Janeiro.. passando, conferindo, dando um alô... bjks

ana disse...

conoces??????
A Incrível História de Mauro Shampoo
Oswaldo Montenegro

Essa é a história verdadeira
Lenda urbana brasileira
Viva Mauro Shampoo!
O centro-avante glorioso da derrota
Que a tristeza a gente enxota
Como enxota o urubu
É no gol contra que se testa a alegria
Gol de placa é fantasia
Pois baião não é blues
E toca bola que essa bola tá pirada
Sempre faz a curva errada
E nosso gol fica nu
E gira a vida como fosse enceradeira
Futebol é brincadeira
Viva Mauro Shampoo!
Mas o anti-craque dessas lidas
No intervalo das partidas
Só porque Deus acode
Pega a tesoura, pente, escova, creme rinse
Mãos de fada, olho de lince
Faz cabelo e bigode
Meio pereba, artista, herói, cabeleireiro
Mete a bola no cabelo que o cabelo sacode
Mauro Shampoo faz do vexame uma festança
E avisa toda a vizinhança
Hoje à noite: pagode!
E agradecido a Deus por tudo conquistado
pelo gol nunca alcançado
É feliz como pode

hannit

Poemista disse...

eita lêlê hehe
num eh que o véio Vina
fala
fala curto e bala certera
estamos felizes com a corja
e por lá serão livres musas,piratas,peregrinos e militantes
semi-burgueses,seres platônicos e utopistas(falidos ou não)
fantasmas e crenças
estamos contentes a sentir correr nas veias abertas da net o fogo ateado pelas palavras!
saudades e soh tb!